CAM promoveu um ciclo de palestras sobre a maior guerra já ocorrida na América Latina

Postado em 9 ago, 2013 em Destaques, Notícias, Palestras | 0 comentários

O CAM – Centro de Atualização da Mulher promoveu, no mês de agosto um ciclo de palestras sobre a Guerra do Paraguay, a maior já ocorrida na América Latina. Confira o conteúdo das palestras:

 Guerra do Paraguay – um panorama histórico

O século XIX testemunhou o desenvolvimento da maior guerra já vista na América Latina: a Guerra do Paraguai (1864-1870). No cerne do conflito estavam questões diretamente relacionadas ao processo de consolidação dos Estados nacionais na região da Bacia do Prata. Com a duração de quase seis anos, a guerra entre o Paraguai e a Tríplice Aliança, formada por Brasil, Argentina e Uruguai, representa um marco na história desses países. O objetivo desse ciclo de palestras é oferecer um panorama a cerca de algumas questões suscitadas pela guerra. Optando por uma abordagem social e não militar, mostraremos como a guerra passou a fazer parte do cotidiano da sociedade da capital imperial e as consequências do conflito para o Brasil e o Paraguai, em especial, no qual o conflito legou um desastroso saldo. O Estado foi obrigado a ceder parte de seu território. A indústria entrou em declínio. Grande parte da população, em particular os homens, pereceu em decorrência de ferimentos nos campos de batalha ou de doenças adquiridas pelas precárias condições no front.

ALINE GOLDONI 
é Professora de História licenciada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestre em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império, atuando principalmente nos seguintes temas: Segundo Reinado, Guarda Nacional, Guerra do Paraguai e Recrutamento Militar.

MARCELO FERREIRA é Produtor Cultural, é graduado em História – Licenciatura Plena pela UFSM-RS. Coordenou os projetos Arte Brasileira – Uma panorâmica; Arte Educação Inclusiva – a arte na inclusão de pessoas com deficiência física, intelectual e sensorial; Processos Poéticos Interligados; e os Programas Educativos das Exposições Chaplin e sua Imagem; Até que a rua nos separe; Meu Padinho Padre Cícero – em cada casa um oratório, em cada quintal uma oficina; Ferida Sábia e As artes do Benin – África ancestral e contemporânea. Atuou como Arte Educador no Centro Cultural Banco de Brasil – CCBB/RJ entre 2006 e 2008, aonde participou no Grupo de Pesquisa Prática e Reflexões com Educadores.
FELIPE BRITO é Professor de História licenciado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É mestre em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Atualmente, atua nas redes pública e privada de ensino, lecionando História, e como pesquisador na área de carnaval.
-

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>